Publicado em: 08 de junho de 2019
Pentecostes: a coragem para testemunhar

Para: sábado, 08 de junho de 2019

Leia em sua Bíblia: Atos 2.1-21

“De repente, veio do céu um barulho que parecia o de um vento soprando muito forte e esse barulho encheu toda a casa onde estavam sentados.” (At 2.2)

Como você definiria a palavra coragem? Você é uma pessoa corajosa, que não tem medo de enfrentar perigos? Os discípulos, logo após a ressurreição de Jesus, demonstraram muito medo. E ter medo, obviamente, não é característica de pessoas corajosas.

Depois que Jesus ressuscitou, os discípulos ficavam boa parte do dia trancados em alguma casa, com medo de que os judeus os acusassem de terem roubado o corpo de Jesus. E no Pentecostes eles estavam reunidos na cidade de Jerusalém. E, de repente, “veio do céu um barulho que parecia o de um vento soprando muito forte e esse barulho encheu toda a casa onde estavam sentados. Então todos viram umas coisas parecidas com chamas, que se espalharam como línguas de fogo; e cada pessoa foi tocada por uma dessas línguas. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, de acordo com o poder que o Espírito dava a cada pessoa” (At 2.2-4).

Depois de ficarem cheios do Espírito Santo, os discípulos abriram a porta. O Espírito Santo deu a eles ousadia, ânimo, e coragem para falar sobre a obra de Cristo. Corajosos, testemunharam para pessoas de lugares diferentes, de línguas diferentes, que podiam ouvir sobre as grandezas de Deus em sua própria língua.

Deus Espírito Santo também desceu sobre nós no dia do nosso batismo e nos deu coragem e ousadia para não deixarmos de falar das coisas que vimos e ouvimos. Nós também fazemos parte daquele grupo que ficou “cheio do Espírito Santo”. Nós também podemos ter a alegria e o privilégio de sermos testemunhas da ressurreição de Cristo. Que o Espírito Santo abra as nossas portas, para que nós também possamos falar, sem medo, do amor de Deus.

Oremos: Senhor, agradeço-te por ser tua testemunha. Usa-me mesmo diante de tanta incredulidade e vãs filosofias. Que eu possa ser um instrumento que leve o teu amor. Amém.