Publicado em: 01 de maio de 2019
Uma nova responsabilidade

Para: quarta-feira, 1 de maio de 2019

Leia em sua Bíblia: 1Pedro 2.13-17

“Vivam como pessoas livres. Não usem a liberdade para encobrir o mal, mas vivam como escravos de Deus.” (1Pe 2.16)

Uma das frases mais conhecidas nos quadrinhos do Homem-Aranha é: “grandes poderes trazem grandes responsabilidades”. Essa frase deveria fazer muito sentido para todos os seres humanos, pois como criaturas do Deus vivo, todos eles têm grandes poderes. Mas, infelizmente, a maioria de nós esquece das suas responsabilidades.

Um dos maiores poderes que Deus poderia ter dado ao ser humano é a liberdade. Essa bênção foi adquirida por Deus e dada de graça por meio da cruz do Calvário. Por meio do sacrifício de Jesus, Deus perdoou a humanidade pecadora, e assim libertou todos as pessoas do poder do Diabo. Por isso o apóstolo Pedro afirma: “Vivam como pessoas livres. Não usem a liberdade para encobrir o mal, mas vivam como escravos de Deus” (1Pe 2.16).

Ao morrer e ressuscitar, Jesus entregou o grande poder da liberdade para todos os seres humanos. A pergunta agora é: o que fazer? Será possível usar essa liberdade para fazer crescer o mal? Sim, muitas vezes cada um de nós usa a bênção da salvação com intuitos egoístas e maldosos. E, assim, em vez de viver a liberdade como é a vontade de Deus, o ser humano acaba vivendo uma vida tola e sem sentido.

O convite de Pedro é para que vivamos com base em uma nova responsabilidade, por meio da prática do bem e do amor para com os irmãos. Foi para essa liberdade que o Filho libertou o ser humano. Esse é o sentido da fé cristã encarnada na vida dos que creem: que cada um ame em liberdade a todos quantos encontrar em seu caminho.         Martinho Lutero afirmou certa vez que “Deus não precisa das tuas boas obras, mas o teu próximo, sim”. Assim, amar livremente é a melhor forma de demonstrar de forma concreta a sua nova responsabilidade.

Oremos: Querido Deus, ajuda-me a encarnar a liberdade que recebi de ti por meio de todos os meus atos. Que a minha fé seja demonstrada por meio do meu viver. Amém.