Publicado em: 27 de agosto de 2019
O amor em Cristo

Para: terça-feira, 27 de agosto de 2019
Leia em sua Bíblia Romanos 12.9-13 

“Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito.” (Rm 12.10) 

O apóstolo Paulo, procurando orientar os cristãos em Roma a respeito da vida cristã, escreveu: “Que o amor de vocês não seja fingido. Odeiem o mal e sigam o que é bom (Rm 12.9). Com essas palavras, o apóstolo ensina que o amor genuíno não é um sentimento que busca simplesmente satisfazer os prazeres e os desejos pessoais, mas é uma ação para com o próximo, uma ação que não está preocupada se irá receber algo em troca ou não. Como assim? 

É muito fácil uma pessoa dizer para outra: eu amo você. No entanto, amar alguém de maneira genuína não é uma tarefa simples. Amar de verdade exige sacrifício e deixar de lado as nossas próprias vontades e desejos. Muitas vezes as pessoas fingem o amor, a bondade e o respeito unicamente porque querem conquistar algo. Desse modo, alimentam o seu próprio egoísmo e não amam verdadeiramente a outra pessoa. 

Sabendo que o coração humano é pecador, e por isso falho e imperfeito, o apóstolo instrui: “Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito” (Rm 12.10). Amar as pessoas com o amor de irmãos em Cristo é amar a partir do amor que vem do próprio Jesus Cristo, pois, se para nós é praticamente impossível amar genuinamente, para Cristo é possível. E ele provou isso de maneira clara e contundente com a sua obra na cruz. Assim, apesar das falhas e imperfeições naturais do ser humano, Paulo insiste para que sigamos o exemplo de Cristo, o exemplo de amor que vai ao encontro de todas as pessoas, tratando a todos com respeito. 

Oremos: Bondoso Pai, obrigado pelo teu amor e por enviares o teu Filho Jesus, a personificação dessamor. Capacita-nos, por meio do teu Santo Espírito, para que possamos compartilhar esse amor tão precioso com as pessoas ao nosso redor. Em nome de Jesus. Amém.