Publicado em: 10 de novembro de 2020
Lembrarei do Salvador 

Para: terça-feira, 10 de novembro de 2020
Texto: Hebreus 10.11-18  

Não lembrarei mais dos seus pecados nem das suas maldades.” (Hb 10.17) 

A memória faz parte do que somos. A nossa história é nossa identidade, que nos mostra quem somos e como vivemos. Lembramos de momentos felizes, de pessoas queridas. Porém, há coisas que gostaríamos de esquecer, como um acidente, uma grande frustração, um erro irreparável. Infelizmente as nossas lembranças más também fazem parte da nossa história. 

Aprendemos a conviver com as nossas memórias. Às vezes elas nos trazem esperança, alegria e paz. Em outros momentos, carregam nosso coração com remorso e culpa. Com o tempo, aprendemos a conviver com todas as lembranças, mas nem sempre é fácil. Como seria bom conviver com tudo isso de uma maneira mais leve! Será que é possível? 

Deus comunica seu perdão para toda a humanidade numa linguagem de lembranças. Por meio do perdão de Jesus, Deus não mais se lembrará dos nossos pecados e da nossa maldade. Isso não quer dizer que Deus tenha problema de memória, mas que Deus cura a nossa memória com o perdão. Os pecados da nossa caminhada foram perdoados, perderam seu poder de ferir. Não podem mais trazer condenação porque foram destruídos na cruz em Jesus. Para Deus, o pecado é esquecido pelo perdão. 

Deus nos convida a convivermos com a lembrança da salvação sempre presente em nossa memória, dia após dia. Por meio do perdão, Cristo apaga nossa culpa e os nossos pecados, trazendo-nos para a paz que o mundo não pode nos dar. Um perdão que muda nossa identidade, muda quem somos, pois nos tornamos filhos de Deus e herdeiros da vida eterna. Lembre-se do Salvador no dia da angústia e confie no perdão que alivia a dor e traz esperança. 

Oremos: Querido Jesus, perdoa os meus pecados e alivia a dor da culpa do meu coração. Ajuda-me para que eu viva confiando no teu amor. Amém.