Publicado em: 15 de setembro de 2019
Dívidas impagáveis

Para: domingo, 15 de setembro de 2019
Leia em sua Bíblia Mateus 18.21-35 

Tenha paciência comigo e eu pagarei tudo ao senhor.” (Mt 18.26) 

No evangelho de Mateus, capítulo 18, Jesus conta a história de um homem que devia milhões de moedas de prata ao seu patrão. Uma moeda de prata era o valor diário pago a um trabalhador. Isso quer dizer que o homem devia milhões de dias de trabalho. Mesmo que esse homem vivesse mais cem anos e trabalhasse todos os dias sem descanso, ele juntaria apenas cerca de 36.500 moedas de prata. Ou seja, dívida dele era impagável. No entanto, o homem se ajoelhou diante do seu patrão, e pediu: “Tenha paciência comigo e eu pagarei tudo ao senhor” (Mt 18.26). O patrão teve pena dele e perdoou toda a dívida. 

Porém, ao sair dali, o empregado perdoado encontrou um dos seus companheiros de trabalho que lhe devia cem moedas de prata, ou, cem dias de trabalho. Algo que em pouco mais de três meses poderia ser pago. Diferentemente de como o seu patrão agiu com ele, ele não perdoou a dívida do seu companheiro de trabalho, nem mesmo teve paciência para esperar que seu companheiro reunisse o dinheiro e lhe pagasse. Ele pegou esse companheiro pelo pescoço e começou a sacudi-lo, dizendo: “Pague o que me deve”. E ainda o colocou na cadeia até que a dívida fosse paga. 

Essa história também é a nossa história. Pecamos diariamente contra Deus por pensamentos, palavras, ações e até mesmo por omissão. Temos uma dívida impagável. Porém, Jesus pagou a nossa dívida com Deus. E por meio da fé em Jesus, arrependidos por nossos pecados, recebemos de Deus o perdão de toda a nossa dívida. Uma vez perdoados por Deus, também devemos perdoar os que erraram contra nós, por mais difícil que isso seja. Somos portadores do perdão maravilhoso de Deus. 

Oremos: Querido Pai, mantém-nos na fé em Cristo. Causa em nós reconhecimento e arrependimento pelos nossos pecados. Perdoa sempre as nossas dívidas e ajuda-nos a perdoar de coração aos que pecaram contra nós. Amém.