Publicado em: 29 de setembro de 2019
Deus nos dá segundas chances 

Para: domingo, 29 de setembro de 2019
Leia em sua Bíblia Mateus 21.28-32 

“Os cobradores de impostos e as prostitutas estão entrando no Reino de Deus antes de vocês.” (Mt 21.31) 

 Na Bíblia Deus faz uma promessa maravilhosa a todas as pessoas. Ele promete uma vida eterna no Reino dele, em um mundo novo onde não existirá mais doenças, nem sofrimentos, nem morte. Como não estamos acostumados a receber coisas boas demais para ser verdade, logo nos perguntamos: será que eu vou receber isso também? Será que essa promessa é para mim? Será que eu mereço tudo isso? 

Quando Jesus falava desse Reino de Deus às pessoas, muitas achavam que, por serem pessoas tão boas, já estavam garantidas. Jesus, no entanto, contou, para essas pessoas que se achavam merecedoras do Reino de Deus, uma história que mostra que os cobradores de impostos e as prostitutas estão entrando no Reino de Deus antes delas (Mt 21.31). Com isso Jesus queria mostrar que ninguém realmente merece o Reino de Deus, pois ele é oferecido também para pessoas que, à primeira vista, são indignas. A questão é que, não importa o que alguém já fez ou como levou a sua vida, o Reino de Deus é oferecido a todos, e é recebido por todos os que creem em Jesus Cristo como Salvador. 

Talvez você se sinta indigno ou indigna demais para fazer parte do Reino de Deus, ou talvez você conheça pessoas que, da sua perspectiva, são ruins demais para o Reino de Deus. A verdade é que, de fato, você e eu, e todas as outras pessoas, somos indignos, mas a nós também é oferecida a promessa do Reino de Deus. 

Deus sempre dá segundas chances! A você ele está estendendo uma oportunidade neste exato momento, enquanto você ouve esta palavra. Saiba que ele dá o Reino a você, não porque você merece, mas porque Jesus mereceu no seu lugar e, se você crer nele, ele dará o Reino de graça a você por toda a eternidade. 

Oremos: Senhor Jesus, obrigado por abrires as portas do Reino para mim, que não mereço. Dá-me humildade para reconhecer que, assim como as outras pessoas, também recebo o Reino de graça, não porque sou melhor do que os outros. Amém.