Publicado em: 05 de maio de 2020
Compartilhando o tesouro 

Para: terça-feira, 5 de maio de 2020
Texto: Atos 8.26-35  

Então, começando com aquela parte das Escrituras, Filipe anunciou ao funcionário a boa notícia a respeito de Jesus. (At 8.35) 

No texto bíblico do livro de Atos dos Apóstolos, capítulo 8, Filipe recebeu a tarefa de ir a uma região deserta, onde havia apenas um homem em uma carruagem. Esse homem era um Etíope, um eunuco, tesoureiro e administrador dos tesouros da rainha da Etiópia. Só que ele sabia que esse tesouro não era dele. Um homem de considerável reputação, com autoridade.  

Filipe, humanamente falando, não tinha muito a oferecer a um homem tão importante. No entanto, Filipe também era portador de um tesouro muito maior do que todo o tesouro da rainha da Etiópia, um tesouro que Jesus conquistou para nós: a salvação da humanidade! Esse tesouro não era propriedade particular de Filipe, por isso ele o compartilhou, e anunciou ao funcionário a boa notícia a respeito de Jesus” (At 8.35). 

Muito tempo passou, mas o Espírito Santo continua dizendo a nós o que disse a Filipe: “Aproxime-se, testemunhe da sua fé”. Quando Filipe chegou mais perto, ouviu um texto do Antigo Testamento que é uma profecia sobre Jesus. Essa foi a maneira de Deus criar a oportunidade para que Filipe testemunhasse da sua fé. O etíope tinha dúvidas e Filipe deu respostas centradas na promessa da salvação e essa promessa continua produzindo frutos. Nós não sabemos quanto tempo durou a conversa entre Filipe e o eunuco, mas sabemos que o conteúdo do testemunho de Filipe claramente fez com que aquele homem desejasse o batismo. Depois do batismo, Filipe sumiu. Mas esse eunuco não seguiria seu caminho sozinho. Ele passou a viver a bênção de ser unido ao corpo de Cristo. 

Filipe compartilhou o seu tesouro com o eunuco. A salvação que pertencia a Filipe, passou a pertencer também ao eunuco. 

Oremos: Senhor, obrigado porque a tua Palavra continua salvando pecadores também em nosso tempo. Ajuda-nos a testemunharmos a respeito do tesouro que temos: o perdão que Jesus conquistou para nós. Amém.