Publicado em: 03 de março de 2019
A alegria de Deus

Para: domingo, 03 de março

Leia em sua Bíblia: Mateus 17.1-9

“Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz!” (Mt 17.5)

 Pense em três situações que trouxeram muita alegria na sua vida. Para algumas pessoas esse é um exercício fácil, mas, para outras, nem tanto. Ter alegria é muito saudável e melhora a qualidade de vida das pessoas.

Deus sabe disso e por isso fez tudo o que era preciso para que nós sejamos pessoas alegres. Quando Jesus Cristo veio ao mundo para salvar a humanidade, o próprio Deus alegrou-se. Com o coração cheio de amor e compaixão pelas pessoas perdidas e condenadas por causa dos seus pecados, Deus enviou Jesus, que veio para trazer de volta a alegria completa.

No monte da transfiguração, onde as roupas de Jesus ficaram muito brancas, os discípulos Pedro, Tiago e João puderam ver a natureza divina de Cristo e ouvir a voz do Pai que disse: “Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz!” (Mt 17.5). A alegria de Deus foi tão contagiante na vida dos discípulos, que eles não queriam sair daquele lugar. Pedro, inclusive, falou: “É muito bom estar aqui. Vou fazer três barracas e vamos ficar por aqui mesmo.”    Estar na presença do Deus de amor, que enviou Jesus para nos salvar, de fato traz alegria para o nosso coração.

Não, a nossa vida neste mundo nem sempre é alegre. Temos momentos de alegria, vivemos situações que nos trazem alegria, mas não uma alegria permanente. Ter a alegria que vem de Deus é ser feliz para sempre. A receita para recebermos essa alegria está em ouvir o que Jesus nos diz em João 3.16: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”.

Oremos: Querido Deus, como é maravilhoso sentir a alegria que vem de Jesus. O presente da salvação nos anima a cada novo dia, e nos faz sorrir mesmo quando as dificuldades são muitas. Dá-nos sempre a tua alegria, por meio de Jesus, o nosso salvador. Amém.