Publicado em: 02 de fevereiro de 2020
Você acredita em milagres?

Para: domingo02 de fevereiro de 2020
Texto:  

“As pessoas que o escutavam ficaram muito admiradas com a sua maneira de ensinar. É que Jesus ensinava com a autoridade dele mesmo e não como os mestres da Lei. (Mc 1.22) 

Você acredita em milagres? No evangelho de Marcos, capítulo 4, lemos sobre como Jesus fez o milagre de expulsar um espírito mau de um homem. Por vezes, temos dificuldades nessa questão, afinal ela extrapola os nossos esquemas de racionalização. Geralmente, caímos em dois extremos que deturpam esse assunto: ou negamos a realidade da possessão, ou afirmamos que toda insanidade mental é evidência dela. Casos de possessão são possíveis ainda hoje sim, mas precisam ser reconhecidos com muito critério à luz da Palavra, esgotando todas as possibilidades de alguma enfermidade física e ou mental.  

Jesus fez com que um espírito mau saísse de um homem. Mas você já parou para pensar sobre o que estava por trás desse milagre que Jesus fez? Olhando com atenção, você verá que Marcos fez questão de enfatizar que o maior propósito de Jesus ao expulsar esse demônio foi revelar a autoridade divina do ensino de Cristo.  

Jesus ensinou com autoridade própria porque é o próprio Deus. Demonstrou, por palavras e atos, que era o grande profeta prometido. Por isso, Marcos revela: “As pessoas que o escutavam ficaram muito admiradas com a sua maneira de ensinar. É que Jesus ensinava com a autoridade dele mesmo e não como os mestres da Lei” (Mc 1.22). 

Esse e outros milagres de Jesus servem de sinais para revelar a verdadeira natureza dele como Deus e Homem e o seu poder para nos salvar. O pecado, o diabo e a morte sempre atormentaram as pessoas. Mas Jesus venceu esses inimigos na cruz. No batismo, o Espírito Santo também realizou um milagre incrível em nós: operou a fé em nosso coração. Somos confortados porque Jesus nos garante uma eternidade sem os ataques desses inimigos cruéis. Estaremos curados de todos os nossos problemas para sempre.

Oremos: Querido Jesus, obrigado por teres me salvado dos meus piores inimigos. Dá-me sempre fé em ti. Amém.