Publicado em: 04 de outubro de 2019
Frutos azedos e frutos doces

Para: sexta-feira, 04 de outubro de 2019

Leia em sua Bíblia: Isaías 5.1-7

“Ele cavou o chão, tirou as pedras e plantou as melhores mudas de uva. No centro do terreno, ele construiu uma torre para o vigia e fez também um tanque para esmagar as uvas. Esperava que as parreiras dessem uvas boas, mas deram somente uvas azedas.” (Is 5.2)

Quando plantamos algo sempre esperamos que aquela semente, ou que aquela muda, cresça e produza bastante. Podemos até preparar o solo da melhor maneira, aplicando fertilizantes na medida certa. Mas, e quando a produção é frustrante? Não há dúvida de que ficamos tristes e decepcionados.

Para retratar o nosso relacionamento com Deus, o profeta Isaías escreveu uma poesia a respeito de uma parreira. Ele descreveu todo o cuidado com a plantação e a frustração na produção: “Ele cavou o chão, tirou as pedras e plantou as melhores mudas de uva. No centro do terreno, ele construiu uma torre para o vigia e fez também um tanque para esmagar as uvas. Esperava que as parreiras dessem uvas boas, mas deram somente uvas azedas” (Is 5.2). Com essa poesia,  Deus mostrou a sua frustração com seu povo amado. O Senhor esperava que eles vivessem uma vida conforme a sua Palavra, mas o que ele viu foram crimes de morte e vida ímpia.

Assim também é nossa realidade: mesmo amados por Deus continuamos pecadores. A nossa vida não é fiel ao que o Senhor espera de nós em nosso casamento, em nosso relacionamento com os nossos pais, com os nossos filhos ou em nosso emprego e em nossa escola. Em vez de produzirmos uvas doces, produzimos uvas amargas, cheias de culpa e sofrimento.

Quando uma plantação é perdida não há como voltar no tempo e salvar a produção. Mas com a nossa vida é diferente. Há salvação, há perdão, há recomeços! Arrependidos, somos consolados com o perdão de Jesus. Em sua cruz ele carregou os nossos frutos podres e azedos. Com o seu perdão, temos a possibilidade de produzir novos frutos doces e agradáveis a Deus e ao próximo.

Oremos: Senhor Jesus, perdoa-nos pelos frutos azedos do pecado. Produze em nós, ó Espírito Santo, frutos cristãos. Por Cristo. Amém.